5 Motivos para gostar de 'Mom'


Você provavelmente pode nunca ter ouvido falar sobre Mom, da Warner, mas listamos aqui cinco motivos para você gostar da série que está em sua segunda temporada (ainda em exibição nos Estados Unidos).

[Não, não estou ganhando nada por falar bem desta série. Mas deveria, viu Warner?]

5. Humor rápido e ácido
A série tem piadas introduzidas na medida certa para não deixar o espectador desconfortável. É um tipo de humor ácido, com piadas que não estaria na boca de qualquer um. Várias cenas intensas com situações comuns, que poderia estar acontecendo na vida de qualquer um. O melhor episódio para explicar o que eu estou falando, é quando Marjorie revela que tem câncer e quer que as duas (Christy e Bonnie) a tratem normal, como se não existisse a doença em sua mama - pedido este que Christy ignora, onde começa a tratar Marjorie delicadamente, como se fosse algo frágil, enquanto Bonnie faz o oposto, trata a amiga com grosseria com o pensamento: Ah, já vai morrer mesmo. [Vide episódio 11 da primeira temporada].

4. Episódio feito sob medida
Muitos espectadores não tem tempo de parar para ver um episódio de uma hora de qualquer série, ainda mais quando exige muita atenção. Os episódios desta série são leves: você não precisa estar com o cérebro vazio para entender o que está acontecendo. E além disso, os capítulos são curtos: menos de 30 minutos, o que não o torna cansativo, deixando-o pronto para ver o próximo episódio, sem estar enjoado do que viu na semana anterior.

3. Trama bem feita
Você provavelmente já viu muitas sitcoms por aí. Diferente de muitas, esta tem uma continuação em sua história e seus personagens vão ganhando forma a cada episódio. A história gira em torno de Christy, mãe de uma adolescente e um menino, é garçonete e sai com seu chefe (casado). Ela enfrenta a dura realidade de estar se "libertando" da bebida, participando inclusive de reuniões de Alcoólicos Anônimos. E é em uma dessas reuniões que ela reencontra sua mãe, Bonnie. No decorrer da primeira temporada, vamos conhecendo o ex-marido de Christy, as novas amizades dela e de sua mãe da reunião do AA, o namorado de sua filha, os pais do adolescente entre outros personagens adoráveis que chegam, mostra pra que vieram e saem. Nada de complicado. É uma trama fácil e gostosa de acompanhar.

2. Temos Allison Janney
Essa é uma das melhores atrizes de comédia - na minha opinião. A atriz constrói uma personagem tão desbocada que arranca gargalhadas do público. Ela é Bonnie, mãe de Christy, com quem tenta reparar uma relação deteriorada por uma vida de descuidos e abandono devido ao álcool e as drogas. Ela decide dar um rumo na vida e assim provar para a filha que está arrependida de toda a dor que lhe causou. Cada episódio que passa, a personagem conquista por sua maneira de viver: sem regras. Quando você acha que já sabe de tudo sobre a vida de Bonnie, aí é que você está enganado.

1. Anna Faris
Você provavelmente é da mesma geração que curtiu todos os Todo Mundo em Pânico que existiu e sabe muito bem quem é essa loirinha desbocada, desastrada e um pouco lerda. A atriz está impecável em seu papel e lembra muito do personagem vivido na franquia de filmes Todo Mundo em Pânico. Ela é Christy, uma mãe solteira que conseguiu se manter sóbria durante todo o ano. Luta diariamente para se superar e conseguir levar a família adiante. Sua maior motivação é seu filho caçula, Roscoe, por quem se esforça em ser um bom exemplo. Ela tenta ganhar a confiança de sua filha Violet, que também foi mãe jovem. Com sua "inocência" a personagem faz o público cair na gargalhada.

Se você não viu, você precisa ver. Está atualmente na primeira temporada em exibição no canal pago Warner, às terças, 20h00.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.