Legends of Tomorrow | Primeiras Impressões

As Lendas do Amanhã [foto: divulgação]
A primeira vez que eu vi Arrow eu fiquei me perguntando como eu vivia sem ter visto ainda a série do Arqueiro Verde da DC Comics. A cada episódio que passava, eu ficava querendo ainda mais. Quando a DC em parceria com o canal americano CW decidiram fazer uma série do Flash, meu coraçãozinho quase morreu de tanto bater, afinal, olha o Universo da DC se expandindo.

Foi em um episódio Crossover entre as duas séries que eu descobri o quanto era fã desse Universo da DC nas séries, e adivinhem só... a cada informação de que haveria uma série spin-off dessas duas séries, o nível de ansiedade ia cada vez mais aumentando a ponto de me transformar em um meta-humano.

Não vou exagerar tanto, mas a expectativa era grande porém com o tempo curto, até que consegui hoje ver o primeiro episódio da nova série Legends of Tomorrow. Um dos problemas que você quer tanto ver uma coisa, é que você cria expectativas sobre essa determinada coisa... e não podia ser diferente com LOT (acostumem-se com a abreviação, usarei muito aqui no site, em especial neste post: Legends Of Tomorrow = LOT).

O primeiro personagem que temos contato em LOT é com o Capitão Rip Hunter (Arthur Darvill) que é na verdade uma espécie de Doctor Who da DC. Ele é um viajante do tempo que vive no ano de 2166 e decide voltar para Janeiro de 2016, onde corre para recrutar um grupo de oito pessoas para ajudá-lo na missão de destruir (matar mesmo) Vandar Savage (Casper Crump).

Aliás, se você acompanha Arrow e Flash, já deve ter visto Savage no episódio 8 de ambas as séries e sabe muito bem o que ele é... um imortal que vive para matar todas as "vidas" de Kendra Saunder (Ciara Renée) e Carter Hall (Falk Hentschel) para ficar ainda mais forte no quesito imortalidade.

Creio que todo mundo já sabe quais os personagens que farão parte desse time de Lendas, mas eu tinha uma preocupação (embora pequena), de como ia ser o recrutamento desses personagens para se tornarem as Lendas do Amanhã, preocupação esta que foi em vão, afinal os criadores da série trataram com agilidade e naturalidade o recrutamento do grupo, afinal, pra que se preocupar em mostrar na íntegra como cada personagem foi escolhido sendo que todo mundo já sabia que eles eram os eleitos?

A série nos mostra que há uma química entre os personagens onde parece que cada um dos personagens foram feitos para trabalhar ao lado um do outro, neste grupo. A Canário Branco (Caity Lotz) está melhor que nunca... mais rápida, mais viva, mais linda... mais tudo, enquanto os outros personagens continuam com a mesma pegada (boa, por sinal).

Depois de recrutados, Capitão Hunter e o grupo voltam no tempo para tentar encontrar o paradeiro de Savage nos anos 70, afim de enfrentá-lo e derrotá-lo antes que acabe com o futuro.

LOT soube trabalhar na "viagem do tempo" e nos apresentou coisas essenciais dos anos 70. Hahaha... tem uma cena protagonizada pela Sara Lance no bar que é muito divertida e mostra bem o ritmo que a série vai ter.

Em suma, LOT veio para fidelizar os fãs das séries da DC e é mais um presente do que apenas uma série spin-off de duas séries que já amamos. O episódio de 40 minutos passa tão rápido que quando acaba você tem fôlego para muito mais.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.