Maratona do Oscar 2016 | Melhor Canção Original

Lady Gaga, Sam Smith, David Lang, J. Ralph e The Weeknd
[fotos: Deadline, Youtube, Billboard e Rolling Stone]

O Oscar sempre faz história com suas apresentações musicais durante a premiação. Este ano, com certeza não vai ser diferente, mas não é sobre isso que quero falar. O assunto deste post é a Melhor Canção Original, em outras palavras, a melhor música feita especialmente para aquele filme - ou até mesmo para aquela determinada cena. Está uma briga boa entre os indicados:


Concorrendo ao prêmio por esta categoria, está a música Earned it" de The Weeknd que a fez para o filme Cinquenta Tons de Cinza. O filme pode não ter sido aquela coisa (tá, é ruim mesmo), mas a música é muito boa. Tem uma pegada bem interessante, com um belo arranjo da orquestra. Bem marcada e intensa. Esta é uma das minhas favoritas, mas pode acabar não levando a estatueta para casa já que o filme é bem fraco. Ouça:

Temos ainda a música Manta Ray composta por J. Ralph & Antony para o filme A Corrida Contra a Extinção. Diferente da anterior, Manta Ray é mais calma, onde a voz prevalece o som gostoso do piano ao fundo. Cordas completam a orquestra que transmite serenidade e um pouco de drama. A voz de J. Ralph é levemente rouca e aveludada ao mesmo tempo, com um certo tipo de vibrato gostoso de se ouvir. Já fez músicas para vários filmes e desta vez tem grande chance de levar a estatueta para casa já que sua música foi feita para o documentário que explora os efeitos humanos sobre o meio ambiente - em outras palavras, um forte tema atual que a Academia adora premiar para se mostrar preocupados com o "mundo". Em tempo, o começo da música lembra o tema do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain.


A terceira música indicada é Simple Song #3 de David Lang com participação da soprano Sumi Jo para o filme Youth (que deve estrear no dia 31 de março nos cinemas brasileiros). É difícil de termos uma ópera indicada ao Oscar e, quem sabe desta vez os anciães da academia querem se retratar com esse estilo musical? A música em si não tem nada de diferente de uma ópera: é dramática, volumosa e grandiosa. A voz de Sumi Jo casou muito bem com o violino tocado por Viktoria Mullova. Se a Academia levar em consideração como a música se encaixa no contexto do filme, Simple Song #3 pode levar a estatueta porque a ópera serviu como uma luva na comédia dramática onde nos apresenta dois amigos de 80 anos que estão passando férias juntos. Um deles é um compositor e maestro aposentado e outro um cineasta tentando finalizar o roteiro daquele que acha que será seu último filme. O compositor não tem a mínima vontade de voltar à música, mas muita coisa pode mudar. Ouça:


Agora temos Lady Gaga com sua canção Til It Happens To You que fez para o filme The Hunting Ground. A música começa lenta e depois passa a ser grandiosa com a voz forte de Gaga. O filme é um documentário sobre inúmeros casos de estupro nos campus universitários americanos, explorando os problemas com as administrações dessas instituições. É uma música marcante, forte com uma bela orquestra. Tem grande chance de ganhar por ter um tema forte e atual. Aliás, uma parte dos lucros da venda desta música será doada às organizações que ajudam sobreviventes de violência sexual...


A última - MINHA FAVORITA -, é Writing's On The Wall de Sam Smith para o filme 007 Contra Spectre. Tem grande chance de ganhar, e caso isso aconteça, deixará várias pessoas irritadas, porque ainda está muito recente a homenagem que a Academia fez para a franquia de James Bond (em 2013), onde apresentou números musicais com os temas do 007 e ainda entregou a estatueta de melhor canção original para Adelle que fez Skyfall para o 007 - Skyfall. Deixando isso de lado, a música é grandiosa com um belo arranjo da orquestra com a voz inconfundível de Sam Smith.


E ai, qual música você gostou mais ou qual delas você está torcendo?

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.