Resumão do Oscar 2016

Teve Leo finalmente ganhando o Oscar, Mad-Max levando a melhor nas categorias técnicas e uma bela surpresa com Mark Rylance vencendo como melhor ator coadjuvante.


A noite da premiação começou bem com a apresentação de Chris Rock que fez humor sobre a ausência de negros nos indicados deste ano. E não ficou só nisso, ele ainda "revelou" os grandes filmes que os negros estrelaram este ano, dentre eles estão Joy, O Regresso e Perdido em Marte onde foi feito montagem com atores negros fingindo estar participando do filme. Uma piada com um cutucão na Academia, deu certo, já que arrancou gargalhadas de muitos quando viram Whoopi Goldberg em uma cena ao lado de Jennifer Lawrence.


Diferente dos anos anteriores, a premiação começou a ser feita conforme é feito um filme: pela criação e a primeira categoria foi ROTEIRO ORIGINAL, onde concorriam Divertida Mente, Ex-Machina, Ponte dos Espiões de Steven Spielberg, Straight Outta Compton - A História do N.W.A. e Spotlight, vencendo este último, um drama que mostra um grupo de jornalistas em Boston, que reúne milhares de documentos capazes de provar diversos casos de abuso de crianças, causados por padres católicos.


Em seguida, foi a vez de descobrirmos o melhor ROTEIRO ADAPTADO onde concorriam os filmes A Grande Aposta, Brooklyn, Carol, Perdido em Marte e O Quarto de Jack. O vencedor foi A Grande Aposta que mostra quatro gestores que descobrem que os bancos e o governo dos EUA decidiram não ver: o colapso da economia mundial.


A primeira apresentação musical da noite foi de Sam Smith com sua canção original Writing's On The Wall para o filme 007 Contra Spectre. Não sei se foi impressão minha, mas Sam estava tão nervoso que cantou um pouco desafinado. Confira:


Depois, foi a vez da categoria MELHOR ATRIZ COADJUVANTE onde a vencedora Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa) enfrentava Jennifer Jason Leigh (Os Oito Odiados), Kate Winslet (Steve Jobs), Rachel McAdams (Spotlight) e Rooney Mara (Carol).


Em seguida, foram a vez das categorias técnicas, começando primeiro com MELHOR FIGURINO onde os filmes A Garota Dinamarquesa, Carol, Cinderela, Mad Max e O Regresso concorriam. Meu favorito da noite, Mad Max acabou ficando com o prêmio. A responsável pelo figurino do filme, Jenny Beavan foi receber seu merecido prêmio com uma bela jaqueta com um cachecol listrado de vermelho, completamente diferente de todas as outras mulheres presentes na premiação, com seus vestidos caros.


Uma curiosidade, Jenny já foi responsável pelos figurinos de filmes famosos como Uma Janela Para o AmorSherlock Holmes O Discurso do Rei, mas seu trabalho em Mad Max chamou muita atenção pelos detalhes.


Continuando nas categorias técnicas, foi a vez de descobrirmos o vencedor em DESIGN DE PRODUÇÃO onde concorriam os filmes A Garota Dinamarquesa, Mad Max, O Regresso, Perdido em Marte e Ponte dos Espiões. A dupla Colin Gibson e Lisa Thompson responsáveis pelo design de  produção e decoração de Mad Max foram os vencedores.

Foto: telegraph.co.uk
Em seguida, a categoria CABELO E MAQUIAGEM apresentou seus concorrentes: Mad Max, O Centenário Que Fugiu Pela Janela e Desapareceu e O Regresso. Adivinhem quem ganhou? Isso mesmo, Lesley Vanderwalt, Elka Wardega e Damian Martin de Mad Max.

Foto: katu.com
Depois, chegou a vez de conhecermos a categoria MELHOR FOTOGRAFIA onde concorriam os filmes Carol, Mad Max, Os Oito Odiados, O Regresso Sicário. Desta vez, quem levou a estatueta para casa foi o diretor de fotografia mexicano Emmanuel Lubezki por O Regresso, levando o prêmio pela terceira vez consecutiva. Em 2014, ele venceu nesta categoria pelo filme Gravidade e no ano passado, por Birdman.

Foto: telemundo.com
Em seguida Mad Max venceu em mais três categorias: Margaret Sixel na categoria MELHOR MONTAGEM, que é ninguém menos que a mulher do diretor de Mad Max, George Miller. Aliás, uma coisa interessante que a editora de Babe - O Porquinho Atrapalhado na Cidade disse em seu discurso foi que o filme foi feito com muito carinho, mas ele só se tornou filme mesmo, com o trabalho de sua equipe, na edição final do longa e, querendo ou não, isso é realidade pura, porque o filme pode ter um bom diretor, um bom elenco, mas se a finalização na mesa de edição não for tão bom quanto o resto, pode acabar com o filme... lembrando aqui que Mad Max tinha aproximadamente 480 minutos de filme e foi Margaret que editou o filme deixando o longa com apenas 2 horas de duração. Merecido!



Ainda por Mad MaxMark Manini e David White na categoria MELHOR EDIÇÃO DE SOM, desbancando sobre O Regresso, Perdido em Marte, Sicario e Star Wars. Foi muito engraçado a empolgação dessa dupla ao vencer esta categoria.


E como MELHOR MIXAGEM DE SOM, Chris Jenkins, Gregg Rudloff e Ben Osmo levaram o prêmio por Mad Max. O trio venceu O Regresso, Perdido de Marte, Ponte dos Espiões Star Wars.

Foto: 6abc.com
Em seguida, tivemos a participação dos robôs de Star Wars fazendo uma ponta na premiação.


Na sequência, foi feito uma breve homenagem ao ator Andy Serkis, que foi modelo para os personagens César (Planeta dos Macacos: A Origem) e Gollum (Senhor dos Anéis), feitos a partir de efeitos visuais, categoria que o Andy apresentou. E como MELHOR EFEITOS VISUAIS, os filmes Mad Max, O Regresso, Perdido em Marte e Star Wars perderam para o excelente Ex Machina. Os responsáveis pelos efeitos do filme, Andrew Whitehurst, Paul Norris, Mark Ardington e Sara Bennett, foram receber o prêmio das mãos de Andy.

Foto: oscar.go.com
Para dar um "descanso" na premiação, Chris Rock se inspirou na ação de Ellen DeGeneres ao pedir pizza para a plateia em sua apresentação no Oscar 2014 e trouxe seu grupo de escoteiras (as Bandeirantes) para vender biscoitos para a plateia, afim de arrecadar dinheiro. Claro que a maioria dos atores e atrizes entraram na brincadeira e compraram os biscoitos.


Feito isso, foi a vez de apresentar o vencedor de MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO. E o vencedor foi Bear Story.

Foto: youtube.com
Falando em animação, a próxima categoria foi MELHOR ANIMAÇÃO onde concorriam os filmes Anomalisa, Divertida Mente, o brasileiro O Menino e o Mundo, Quando Estou com Marnie e Shaun, o Carneiro. Como já era de se esperar, os diretores Pete Docter e Ronaldo Del Carmen levaram o prêmio por Divertida Mente.


Em seguida, tivemos outra apresentação musical, com The Weeknd cantando Earned It, canção que compôs para Cinquenta Tons de Cinza. Uma grande música para um filme ruim. Veja a interpretação do cantor:


Logo depois, foi apresentada a categoria MELHOR ATOR COADJUVANTE, onde concorriam Christian Bale por A Grande Aposta, Mark Ruffalo por Spotlight, Sylvester Cheio de Botox Stallone por Creed, Tom Hardy por O Regresso e Mark Rylance por Ponte dos Espiões e a surpresa foi grande quando anunciaram Mark Rylance como o vencedor desta categoria, mas merecido. Foi tão bonito o abraço que o ator deu em Spielberg antes de receber o prêmio... um agradecimento e tanto.


Depois, conhecemos os candidatos à categoria MELHOR DOCUMENTÁRIO DE CURTA-METRAGEM onde concorriam Boty Team 12, Chau, Beyond the Lines, Claude Lanzmann: Spectres of the Shoah, Las Day of Freedom e o vencedor A Girl in The River: The Price of Forgiveness da diretora Sharpen Obaid-Chinoy, que venceu pela segunda vez o prêmio. Da primeira vez, ela venceu ao lado de Daniel Junge em 2012, pelo documentário Saving Face.

Foto: ctvnews.ca
Antes de apresentar o melhor na categoria DOCUMENTÁRIO, Chris Rock revelou o valor arrecadado na noite para as escoteiras:

Foto: reprodução ABC
E por fim, os documentários que concorriam como o melhor na categoria, Cartel Land, The Look of Silence, What Happened Miss Simone? e Winter on fire: Ukraine's Fight for Freedom acabaram perdendo para Amy, documentário sobre a vida da cantora Amy Winehouse dirigido por Asif Kapadia.



Aproveitando a deixa do adeus de Amy Winehouse, a Academia apresentou os falecimentos deste ano, na tradicional homenagem póstuma. O destaque fica para o grande Leonard Nimoy.

Foto: reprodução ABC
Logo depois, na categoria MELHOR CURTA LIVE-ACTION concorriam os filmes Ave Maria, Day One, Everything will be okay, Shok e o vencedor Stutterer, drama britânico de 2015 dirigido e escrito por Benjamin Cleary, que conta a história de um homem jovem o qual sofre de gagueira e se apaixona.

Foto: wte.ie
Depois, na categoria MELHOR FILME ESTRANGEIRO onde concorriam os filmes A War (Dinamarca), Cinco Graças (França), Embrace of the Serpent (Colômbia), Theeb (Jordânia) e o grande vencedor — e também favorito de todos —, O Filho de Saul (Hungria), dirigido por László Nemes.

Foto: reprodução ABC
Em seguida, o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Bide, surgiu falando de um assunto muito sério: abuso sexual de mulheres e homens, onde pediu o apoio de todos para mudar essa situação, o que na verdade era também um gancho para o próximo número musical, a canção Til it Happens To You, de Lady Gaga para o documentário sobre agressão sexuais nas escolas dos Estados Unidos, The Hunting Ground. E foi a melhor apresentação musical da noite (senão das últimas edições do Oscar), onde Lady Gaga interpretou sua música ao piano visivelmente emocionada com o tema, deixando o público emocionado, onde no fim, surgiu mulheres e homens que sofreram de agressão sexual, com mensagens em seus braços, deixando até este que vos escreve emocionado. Foi digno de Oscar mesmo. Confira:



Depois dessa apresentação impecável e emocionante, outra agradável surpresa aconteceu ao apresentar a MELHOR TRILHA SONORA. As trilhas de Carter Burwell (Carol), Ennio Morricone (Os Oito Odiados), Thomas Newman (Ponte dos Espiões), Johann Jóhannsson (Sicário) e John Williams (Star Wars - O Despertar da Força) concorriam ao prêmio, e finalmente o compositor, arranjador e maestro italiano Ennio Morricone de mais de 500 filmes, acabou como vencedor onde foi aplaudido em pé por todos da plateia, ficando muito emocionado ao fazer os agradecimentos em italiano, com um intérprete ao seu lado direito. Merecidíssimo!


Em seguida, fomos surpreendidos com o anúncio do vencedor de MELHOR CANÇÃO ORIGINAL e não, não foi Lady Gaga... por mais que os jurados estivessem arrependidos depois que viram a impecável interpretação da cantora, não tinha como mudar mais, a ficha já estava impressa e selada. Competindo com Lady Gaga, The Weeknd e Sam Smith, tinha ainda mais duas canções, Manta Ray de J. Ralph & Antony (A Corrida Contra a Extinção) e Simple Song #3 cantada pela soprano Sumi Jo (Youth) que acabaram não indo à premiação interpretar suas canções. E a canção que ganhou o prêmio como melhor este ano foi Writing's on the Wall de Sam Smith para o filme 007 Contra Spectre. Devo confessar que assim como você pode ver aqui, a música de Sam era a minha favorita, mas depois que vi a interpretação emocionante de Lady Gaga, eu também teria mudado meu voto... mas já estava feito.

Pela reação, nem Sam Smith acreditou que ele tinha vencido...
E, as quatro últimas categorias mais esperadas da noite, como MELHOR DIRETOR, venceu pela segunda vez consecutiva Alejandro Iñárritu por O Regresso. Ele concorria ao lado de Adam Mckay (A Grande Aposta), George Miller (Mad Max), Lenny Abrahamson (O Quarto de Jack) e Tom McCarthy (Spotlight).

Foto: reprodução ABC
Como MELHOR ATRIZ, concorriam Brie Larson (O Quarto de Jack), Cate Blanchett (Carol), Charlotte Rampling (45 Years), Jennifer Lawrence (Joy) e Saoirse Ronan (Brooklyn) e a grande vencedora foi Brie Larson, merecidamente.


E a categoria mais esperada do ano, MELHOR ATOR, concorriam ao lado do favorito do mundo inteiro, Leonardo DiCaprio (O Regresso) os atores Bryan Cranston (Trumbo), Eddie Redmayne (A Garota Dinamarquesa) que venceu o ano passado e fiquei com muito medo de vencer esse ano novamente, Matt Damon (Perdido em Marte) e Michael Fassbender (Steve Jobs) e claro, como TODO MUNDO QUERIA E NÃO TINHA COMO NEGAR MAIS UM ANO... Leonardo DiCaprio levou finalmente a estatueta do Oscar para casa.


Ficou muito feliz e foi aplaudido de pé!!!


E como MELHOR FILME DO ANO, uma surpresa geral: Spotlight...

Foto: reprodução ABC
... desbancando A Grande Aposta, Brooklyn, Mad Max (meu favorito, snif), O Quarto de Jack, O Regresso, Perdido em Marte e Ponte dos Espiões.

E foi assim. Até mais!

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.